Bem-vindos à nova rubrica deste blog: A Dica Verde! Esta rubrica foi criada com o intuito de ser uma ferramenta para apresentar alternativas que eu experimentei, conheço e adoro, de modo a sugerir opções que vocês, leitores, podem e devem explorar! No que toca à sustentabilidade (e também saúde!), muitas vezes não sabemos quais os primeiros passos a dar e que produtos ou itens são realmente bons e úteis. Pois este blog está aqui para vos ajudar um pouco nessa tarefa, sendo que tudo o que aqui apresente, com parcerias ou não, é aconselhado porque uso e gosto verdadeiramente, e por ser simples e acessível. Não é do meu interesse recomendar coisas que sejam supérfluas e, consequentemente, desperdício. Contudo, chamo à atenção de que todos somos diferentes e que certos produtos, por funcionarem bem comigo, não significa que funcionem com toda a gente, e as minhas necessidades podem não ser as mesmas de outros. Mas que vale muito a pena investir e experimentar, vale! Também eu passei por muita tentativa-erro até conseguir encontrar produtos que sejam adequados a mim e que goste. Uma vez que fiz esse trabalho, venho partilha-lo convosco! Comecemos!

No “A Dica Verde” de hoje trago-vos uma alternativa que, provavelmente, já devem ter ouvido falar: o copo menstrual!

Para quem não sabe, o copo menstrual é precisamente um copo que serve para proteção do período. Até hoje apenas estávamos familiarizados com os pensos e tampões descartáveis, que começo desde já por referir, são excelentes formas de intoxicar e bloquear o nosso corpo e a sua função fisiológica natural, bem como uma excelente forma de intoxicar o planeta e exigir da nossa carteira (basta fazermos as contas à quantidade de tampões e/ou pensos que compramos num mês e depois num ano e ver quanto gastamos).

O copo menstrual veio revolucionar a vida da mulher (ou de quem tem útero e vagina!) e isto já foi afirmado por milhões, inclusive por mim! Sou uma grande fã deste produto por muitas de razões:

  • feito de 100 % silicone médico ou TPE (Thermoplastic elastomer)
  • hipoalergénico
  • sem químicos, não provoca alergias nem irritações
  • o sistema de vácuo permite que não haja fugas nem cheiros, e que o sangue não oxide e por isso evita fungos e bactérias
  • é reutilizável e dura anos, logo não existe tanto desperdício nem gastos
  • é confortável porque nem o sentimos
  • é prático e fácil de transportar
  • é vegan
  • é cruelty-free: não é testado em animais
  • dura até 12horas no corpo
  • e mais…

Aqueles que não sabem do que falo, que estão a ouvir isto pela primeira vez e que nunca experimentaram o copo menstrual, devem estar a questionar-se “como funciona?”, “que marca devo escolher?” ou “existem tamanhos diferentes? Se sim, como sei qual é o melhor para mim?”, entre muitas outras perguntas e dúvidas que devem estar a surgir nessa cabeça… Pode parecer complicado por ser desconhecido, mas é tão simples na verdade! Eu estou aqui precisamente para responder ao máximo que puder e da melhor forma que sei!

Começar passo-a-passo…

Porquê um copo menstrual em vez dos tampões e pensos descartáveis? Comecemos por explicar que tantos os tampões descartáveis como os pensos possuem aditivos químicos (lixívia) na sua composição, o que não parece de todo benéfico para o nosso corpo, principalmente interno. Como estes são absorventes (contrariamente ao copo menstrual que apenas recolhe o sangue), alteram a humidade e a proteção natural da vagina, alterando, por vezes, o seu ph. O síndrome de choque tóxico e outras infecções, estão directamente relacionados com o uso de absorventes tradicionais, o que não acontece com o copo menstrual por recolher o sangue num sistema de vácuo, evitando assim que oxide e provoque cheiro, ou atraia fungos e bactérias. O copo menstrual da marca Me Luna é produzido em TPE (Elastómero Termoplástico). Este material é utilizado também para a produção de tetinas de biberons, cateteres médicos e muitos outros artigos relacionados com a saúde.

Para além destes factos, estima-se que os tampões e pensos descartáveis levem cerca de 500 anos a decompor. Estimando que uma mulher usa cerca de 530 pensos ou tampões num período de 2 anos, podemos concluir que o desperdício é imenso, o que não se verifica com o copo menstrual pois é reutilizável e dura entre 2 a 10 anos, se usado correctamente.

Em todo o planeta, são utilizados 13.699 absorventes POR SEGUNDO, nas zonas urbanas. Estamos a referir-nos a 432.000.000.000.000 (432 biliões) de absorventes depositados em lixeiras e aterros. Não te parece escandaloso?

Ter uma noção do lixo plástico presente nos produtos dedicados à menstruação é difícil, em parte porque são rotulados de lixo médico e dispensam rastreio, e em parte porque as investigações sobre a dimensão do problema são escassas. Contudo, as estimativas sobre a produção provável destes produtos são surpreendentes: só em 2018, nos EUA, foram vendidos 5.8 mil milhões de tampões e, ao longo de uma vida, uma mulher usa entre 5.000 e 15.000 pensos higiénicos e tampões, a grande maioria acaba em aterros sob a forma de lixo plástico.

Os tampões são embalados em plástico, envoltos em aplicadores de plástico, com fios de plástico e muitos até incluem uma fina camada de plástico na parte absorvente. Os pensos têm geralmente ainda mais plástico, desde as bases à prova de fugas, aos elementos sintéticos que absorvem o fluido.

Na década de 60, os pensos higiénicos começaram a ter polipropileno ou polietileno, materiais flexíveis e à prova de fugas (ou, em termos de patente, “folha inferior”). Os avanços nas tecnologias de materiais adesivos reforçaram a utilização de plásticos flexíveis, que possibilitavam a aderência dos pensos à roupa interior, em vez de ficarem presos a um cinto – um sistema complexo e volumoso. No final da década de 1970, os designers perceberam que conseguiam fazer abas de plástico que envolviam a roupa interior, prendendo o penso. E descobriram formas de tecer fibras finas de poliéster, para a parte mais esponjosa do penso, redirecionando o fluido para o interior dos núcleos de absorção, que estavam a ficar cada vez mais pequenos com a chegada de materiais absorventes mais sofisticados.

Artigo “Tampões, Pensos Higiénicos e Sustentabilidade” -Alejandra Borunda, National Geographic

Que marca comprar? Por experiência própria há certas marcas que recomendo. Comecei por usar o OrganiCup e gostei muito. O valor é acessível, o copo é confortável e prático, vem com uma bolsa de transporte, embalado ecologicamente em cartão, e a própria empresa é de valor. Dispõem de bastante ajuda e acompanhamento, inclusive enviam um email passados 2 meses (se não estou em erro), a questionar se nos estamos a adaptar bem, e com um questionário com perguntas sobre a nossa experiência na utilização. Posteriormente somos encaminhados para uma página com as soluções e ajudas às dificuldades que possamos estar a enfrentar. Apoio também a OrganiCup no sentido de ser uma empresa ética, cujos valores admiro. No tempo de quarentena da pandemia que enfrentamos, a OrganiCup distribuiu gratuitamente copos menstruais a profissionais de saúde para que estes pudessem usar proteção menstrual seguramente durante 12 horas seguidas, evitando assim, constrangimento no seu trabalho. Entre outras iniciativas solidárias de que fazem parte…Como podem consultar aqui.

A OrganiCup encontra-se à venda no site da marca, noutras lojas online como a Mind The Trash, e em algumas lojas físicas como por exemplo a Maria Granel (Lisboa), a Maçaroca Mercearia Viva (Porto), entre outras…

Para além desta marca, comecei a usar a Me Luna e não posso estar mais satisfeita! A Me Luna é uma marca produzida na Alemanha, vegan e cruelty-free. É também uma empresa empenhada em retribuir e, por isso, estão associados a várias causas solidárias. Em setembro, por cada copo menstrual adquirido online, a Me Luna doará 1 € à APAV (Associação Portuguesa de Apoio à Vítima).

Estes são alguns pontos que fazem desta marca única:

  • Como já tinha referido acima, o facto dos copos menstruais Me Luna serem feitos de TPE (elastómero termoplástico), pois é considerado mais prático e de mais fácil processamento que o silicone e é verdadeiramente hipoalergénico. É um material que não contém látex nem silicone;
  • terem disponíveis vários tamanhos: o S, o M, o L, e o XL, pois o tipo de fluxo, se teve parto, o tipo de parto, a tonicidade da musculatura pélvica e a posição do seu cérvix durante a menstruação, bem como a idade, são factores importantes a ter em conta. Clica aqui para seres reencaminhada para a página “Qual o Tamanho Indicado Para Mim?” da Me Luna;
  • dentro desses tamanhos referidos, terem disponíveis 2 modelos diferentes: o NORMAL, e o SHORTY. Este último existe para casos particulares de, por exemplo, úteros retrovertidos, prolapsos uterinos, ou cérvix descaído;
  • dispõem de 3 maleabilidades diferentes à escolha: o SOFT, recomendado para mulheres cuja musculatura pélvica não é muito forte, sensíveis à dor e pressão ou que se sentem desconfortáveis com tampões; o CLASSIC, adequado para a maioria das mulheres: com musculatura pélvica normal e qualquer mulher com sensibilidade normal (sem dor ou pressão no uso do tampão); e o SPORT, desenvolvido para mulheres com uma preparação física acima da média e com músculos pélvicos muito bem tonificados. (considera-se no entanto, que cada caso é um caso e é importante pedir ajuda se necessário);
  • disponibiliza também pegas diversas: a pega ANEL, que é fácil de agarrar e torna a remoção mais acessível, por isso é a preferida dos iniciantes; a pega BOLA, que é a pega escolhida pela maior parte das utilizadoras; a pega HASTE, que é recomendada para mulheres que se sentem mais confortáveis a usar o Me Luna mais profundamente na vagina, ou cujo colo do útero se encontra mais longe da vagina. Se a haste for demasiado comprida ou incomodar, pode ser cortada ao comprimento desejado; e o BÁSICO, que não tem pega. Recomenda-se esta versão apenas a utilizadores muito experientes, pois a sua inserção e remoção requerem muita prática;
  • terem à venda cores diversificadas para todos os gostos, que não significam risco pois todos os pigmentos são testados e aprovados;
  • o valor é bastante acessível;
  • por fim, e ao contrário de várias marcas no mercado, a Me Luna possui certificados de saúde, desde no processo de fabrico a inspeções técnicas. Entre eles: FDA Certificate TM4MED, Certificação ISO 9001:2088, Certificação TM3MED e TM4MED, Certificação ISO/IEC 17025, 2005, Certificação ISO 10993-5, 1999, e Certificação ISO 17025. Podem ser consultados aqui.

Que tamanho se adequa a mim? Expliquei anteriormente os tamanhos, modelos, maleabilidades e pegas que existem disponíveis pela Me Luna mas considero importante ler bem os sites dos produtos e contactar as marcas, se necessário, para perceber qual o tipo de copo mais apropriado.

Como somos todas diferentes, com vaginas e úteros diferentes, considero importante haver mais do que duas opções à escolha do consumidor, de maneira a que este se adapte facilmente e não fique desiludido com a experiência.

Quanto a isso a Me Luna não desilude! Agradeço-lhes, e muito, a atenção toda que me deram. A marca facultou um guia de tamanhos e modelos para consulta dos meus queridos leitores:

Cortesia MeLuna
Cortesia MeLuna

Consegues perceber qual o Me Luna indicado para ti?

A Me Luna encontra-se disponível para venda no site, em farmácias, no El Corte Inglês (Lisboa e Porto) ,na Well’s do Continente, em lojas de produtos ecológicos, em parafarmácias e na “Área Bem-estar” do Pingo Doce.

Antes de pensares em inserir o copo, deves explorar e conhecer o teu corpo e localizar o colo do útero/cérvix (um buraquinho pequeno e macio que irás sentir com a pontinha do teu dedo!). Querida leitora, TPC para hoje: espreitares a tua vagina com um espelho, e explorares os seus cantinhos com os teus dedos. Parece uma gruta escura e feia mas quanto mais descobrires, mais te irás aperceber que ela é maravilhosa e amada, e que te pode trazer muita felicidade!

Se depois de escolheres o teu tamanho e modelo, mesmo assim não te sentires confortável, pode dever-se ao copo não estar bem colocado ou ao tamanho não ser o indicado para ti. Não desistas e tenta novamente!

Parece-me caro… Comparado ao preço associado a uma embalagem de tampões ou pensos descartáveis que estejas habituado pode parecer muito, mas vários anos de uso frequente de absorventes geram um gasto imenso. Estima-se que mensalmente cada mulher gaste cerca de 7,50 €uros em protecção menstrual tradicional. Assim sendo, o uso de um único copo menstrual fica pago em três ou quatro meses de utilização, e dura anos, se devidamente manuseado! A carteira agradece e muito! O valor do copo menstrual ronda os 24 €uros (nas marcas OrganiCup e Me Luna).

Posso não conseguir encontrar o copo e retirá-lo com facilidade? Não. Tal como os tampões, isso não acontece. Aliás, ainda menos provável é de acontecer. Os copos tem um tamanho adaptado e conveniente. Para além disso, a nossa vagina é relativamente curta e termina no colo do útero (cérvix), onde muitas de nós conseguimos alcançar facilmente, e por onde é impossível algo passar.

O copo parece-me bem maior que um tampão e não tem aplicador. Conseguirei colocá-lo facilmente e sem me magoar? Sim, desde que o faças correctamente e com calma. Para quê pressa ou impaciência? O nosso corpo merece todo o nosso carinho e persistência. Existem várias formas de inserir o copo menstrual. Pode demorar até atinar com a forma que melhor resulta connosco, e até saber qual a posição em que ele se encontra correctamente colocado. Isto deve-se, primeiro, ao facto de estares a experimentar algo novo e desconhecido, e segundo, ao facto de muitas de nós não conhecermos bem o nosso corpo e a nossa vagina. Não estamos habituadas a tocar-nos. Isto é fruto de nos ensinarem desde novas que não o devemos fazer, porque dizem ser sujo ou impróprio. A nossa vagina e a nossa menstruação não são sujas nem impróprias. São naturais e existem e devem ser encaradas como algo normal e vital. Por isso, começa a aprender a fundo como funcionas e o que acontece no teu corpo.

Não ocorrem fugas e perdas de sangue? Podem acontecer, sim. Mas têm uma explicação para acontecerem. Inserir um copo menstrual da maneira certa pode exigir várias tentativas, paciência e prática. Comigo aconteceu isso. Só ao fim de 2 meses (duas menstruações) é que consegui inseri-lo e retirá-lo sem problemas e usá-lo 12 horas seguidas sem haver fugas e cuecas manchadas. Mas o meu corpo e o planeta merecem essa persistência! Tal como explica a OrganiCup, pode haver vários motivos para o vazamento… Por exemplo, o copo pode não ter aberto corretamente depois de colocado, logo não ter criado o vácuo para ele ficar seguro. Depois de colocado devemos passar o dedo por toda a base do copo, para nos certificarmos que ele está todo aberto e não dobrado de alguma forma, bem como para retirar excesso de sangue residual que possa ter-se acumulado. A vagina deve estar o mais limpa possível, do copo para baixo. Eu até costumo passar-me por água ou por passar uma toalhita.
Outra explicação pode ser pelos orifícios de ar que vemos no copo, responsáveis pelo efeito de vácuo, estarem obstruídos com sangue. Para os limpar, podemos usar um cotonete, uma escovinha pequenina que a Me Luna também vende, ou uma escova de dentes antiga. Eu encho o copo com água morna ou quente e junto a borda do corpo pressionando com a mão até fechá-lo, para impedir que a água passe, e depois pressiono o corpo do corpo para que a água saia pelos oríficios e os limpe. Ou podemos encher o copo com água morna, colocar a palma da mão em cima do copo cobrindo-o completamente e apertando a base até que a água saia pelos orifícios de ar, desbloqueando-os no processo.

Como inserir e retirar o copo?

Clica neste vídeo:

Copo menstrual MeLuna

Link do vídeo no youtube: https://youtu.be/ypkYYDqwwWc

Como o lavo, principalmente numa casa de banho pública?

Clica neste vídeo:

Copo e produtos Organicup

Link do vídeo no youtube: https://youtu.be/08EY4WjBnU8


A Me Luna tem disponível, no canal de youtube, uma entrevista muito útil com a médica ginecologista Dra Daniela Sobral, no programa “A Tarde É Sua” da TVI: https://www.youtube.com/watch?v=Ik9DxhhA8gE&t=21s


Continuas com dúvidas? Envia email para blog.hearth@gmail.com ou contacta a tua marca preferida através das redes sociais ou site. Eles estão cá para ajudar!

Agradeço as ofertas e o apoio extraordinário da Me Luna, e a oferta da OrganiCup para a realização deste artigo e dos respectivos vídeos.

Estamos juntos por um mundo melhor!

Obrigada por leres e te educares!

Até breve!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Digite acima o seu termo de pesquisa e prima Enter para pesquisar. Prima ESC para cancelar.

Voltar ao topo