Bem-vindos à rubrica A Dica Verde! Esta rubrica foi criada com o intuito de ser uma ferramenta para apresentar alternativas que eu conheço, experimento e adoro, de modo a recomendar e sugerir opções que vocês, leitores, podem e devem explorar! No que toca à sustentabilidade (e também saúde!), muitas vezes não sabemos quais os primeiros passos a dar e que produtos ou itens são realmente bons e úteis. Pois este blog está aqui para vos ajudar um pouco nessa tarefa, sendo que tudo o que aqui apresente, com parcerias ou não, é aconselhado porque uso e gosto verdadeiramente, e por ser simples e acessível. Não é do meu interesse sugerir coisas que sejam supérfluas e, consequentemente, desperdício. Contudo, chamo à atenção de que todos somos diferentes e que certos produtos, por funcionarem bem comigo, não significa que funcionem com toda a gente, e as minhas necessidades podem não ser as mesmas de outros. Mas que vale muito a pena investir e experimentar, vale! Também eu passei por muita tentativa-erro até conseguir encontrar produtos que sejam adequados a mim, e que goste. Uma vez que fiz esse trabalho, venho partilha-lo convosco!

Hoje venho falar-te do desodorizante! Devo confessar que encontrar um desodorizante natural, vegano e cruelty-free, que preenchesse todas as minhas necessidades, revelou-se uma verdadeira canseira e frustração. Há anos que precisava de uma alternativa aos desodorizantes e anti-transpirantes convencionais que aguentasse na minha pele o dia todo, sem deixar o mau odor da transpiração se evidenciar, que cheirasse bem ou fosse neutro, que não manchasse a roupa, e claro, que não entupisse os poros ou agredisse a pele. Com toda a honestidade que este blog prega, digo-te que experimentei imensos e em quase todos eles, algo falhava.

Acho que de nada adianta elaborar uma lista de maus desodorizantes, porque a parte boa de haver tantas opções no mercado (mesmo a lista de desodorizantes naturais já é extensa!), é poderem satisfazer vários tipos de sovacos! Provavelmente não há um desodorizante milagroso que funcione com toda a gente, pois para além de axilas com pele sensível, normal ou seca, ou com pêlos ou sem pêlos, há quem goste de desodorizante em roll-on, outros que prefiram em spray (se bem que aviso que esta opção não é boa nem amiga do ambiente); outros que gostem deles líquidos, outros que até elejam o formato sólido; e há pessoas que gostam de aromas intensos, outras mais suaves ou inexistentes…etc… Enfim, todo o ser é diferente!

Começo por anunciar-te: transpirar é normal!

Eu sei que maior parte de nós luta para que este fenómeno não aconteça. Seja porque ficamos com poças na camisa, ou porque produzimos um cheiro diferente ao cheiro a rosas de que estamos habituados… Mas suar é vital! Faz parte das funções fisiológicas básicas do nosso corpo. Ele tem o poder e a capacidade de se equilibrar a si mesmo e a transpiração é parte dessa auto-regulação. Sendo que o nosso corpo é maioritariamente composto por água, ela deve entrar e sair livremente, consoante o uso que o corpo lhe dá. Tal como a urina… Não te impedes de ir à casa de banho certo? Lá está.

Claro que, transpirar em excesso é mau, é desconfortável e inconveniente, principalmente se o odor é demasiado intenso. Mas tudo tem uma explicação. A sudação excessiva pode ser causada por: desregulações hormonais, como por exemplo, a menopausa ou, na puberdade, quando ocorrem mudanças biológicas e fisiológicas no corpo; prática de atividade desportiva intensa; como reação ou efeito secundário a medicamentos; como sintoma de doenças; como consequência de stress ou sistema nervoso alterado; ou simplesmente devido ao clima mais quente do que estás habituado… Estar atento a essas causas, pode ajudar-te a controlar e gerir a situação.

Deves mesmo deixar o nosso corpo atuar e fluir naturalmente, e beber bastantes líquidos durante o dia, especialmente se a prática de exercício físico for intensa. Porém, podes fazer mais e melhor para tornar o teu quotidiano o mais confortável possível, riscando o odor da transpiração da tua lista de preocupações, mas sem prejudicar a pele e o ambiente com ingredientes nocivos e desperdício.

Permite-me que te conte a minha experiência: em adolescente suava bastante e isso incomodava-me imenso e fazia-me sentir envergonhada, pois não sabia lidar; actualmente as minhas axilas são uns dias normais, outros mais sensíveis; ora faço a depilação com lâmina, ora deixo o pêlo crescer à sua vontade; há dias em que uso desodorizante e outros que não, e nuns não cheiro a nada, outros cheiro bastante a suor, em ambas as circunstâncias… O que consigo retirar daqui é que o meu corpo não é uma máquina e que responde a diversos factores, não só físicos, como o ginásio, mas também mentais e emocionais! Há momentos que exigem mais de mim e provocam uma transpiração evidente e outros que tudo está calmo e também o meu corpo se sente tranquilo. Especialmente mulheres (pessoas com útero), que experienciam mudanças ocasionais como a menstruação, ovulação, etc, podem ter mais tendência a sentir sudação extra nalguma destas fases, bem como na gravidez.

Portanto, o que fazer?

Como eu sempre digo, ter e manter um estilo de vida saudável, isento de vícios, sem ansiedade e stress exagerados, bem como uma alimentação equilibrada e uma ingestão adequada de água, são o principal para que tudo na nossa vida flua de forma mais serena e estável. Isso contribui para a felicidade. Para além disto, escolher produtos de cosmética e higiene que actuem em harmonia com o funcionamento do corpo, é importantíssimo. Deves excluir tudo o que seja demasiado manipulado e sintético na sua produção, pois irá manipular e prejudicar o teu organismo, ainda que não notes de imediato. Tudo tem consequências. Boas ou más, só depende das tuas escolhas e decisões.

Agora chega de conversa e vamos ao que interessa. Eis as minhas sugestões, depois de várias tentativas e de muito uso:

  • Desodorizante em creme sólido de lemongrass – Mirene Biocosmética. Fiquei fã! Creme de fácil aplicação, com um aroma maravilhoso a citrinos, que dura o dia todo na minha pele, impedindo o odor da transpiração. A Mirene dispõe de mais desodorizantes dentro da gama, para além do cítrico lemongrass: hortelã, neroli e peles sensíveis. Os principais ingredientes comuns a todos os eles são óleo de côco, manteiga de karité e cacau, bicarbonato de sódio e amido de milho. O único inconveniente deste desodorizante será talvez a embalagem, mas pode facilmente ser reutilizada e reciclada. Peso 40g. Valor 4€;
Desodorizante sólido Mirene Biocosmética

  • Desodorizante de pedra de alúmen de potássio – Biork (encontrado em várias lojas ecológicas online como a Mind The Trash, Sapato Verde, Pegada Verde, Alma de Alecrim, entre outras). Todas as formas de alumínio geralmente usadas em anti-transpirantes e desodorizantes são outras formas de alumínio nocivas que interrompem o fluxo natural de suor para a superfície da pele. Esse alumínio é absorvido pelo corpo, e pode-se acumular como parte da carga corporal. O alumínio nas pedras de cristal é um tipo diferente de alumínio, chamado de alum. A forma mais comum é o alúmen de potássio, também conhecido como sulfato de potássio e alumínio. O alúmen de potássio é um sal mineral natural composto de moléculas grandes demais para serem absorvidas pela pele. Ele forma uma camada protetora na pele que inibe o crescimento de bactérias causadoras de odores. Por isto e por ser revestido a cortiça portuguesa e durar anos (o meu tem dois anos e só vai a meio!), fez-me ficar rendida. Nos primeiros tempos de uso, não resultou como esperava em certos dias, mas experimentei usar combinado com óleo essencial de árvore-do-chá à noite (uma gota em cada axila – usado com um óleo vegetal se tivesse com a pele recentemente depilada), por ser um antibacteriano potente, e resultou perfeitamente, até naqueles dias de mais esforço! Recomendo! Para usar basta molhar a ponta da pedra com água e passar na axila até a pedra secar, repetir o processo na outra axila, de seguida molhar novamente para limpar as células mortas ou resíduos da pedra, secá-la suavemente com um pano e guardar. O inconveniente deste desodorizante pode realmente ser a cortiça que o envolve, pois se não for manuseada com cuidado, pode desintegrar-se ou deteriorar-se. Peso 160 g. Valor 13,90€;
Desodorizante cristal de alúmen Biork

  • Desodorizante de pedra de alúmen de potássio – Teos (encontrado na Ymagine). Da mesma forma que o desodorizante acima mencionado, é composto por pedra de alúmen de potássio e não bloqueia a pele. É vegan e cruelty-free e elaborado cuidadosamente de forma artesanal em Itália. A pedra é revestida por plástico (o que considero ser o seu único inconveniente), mas este torna-se prático no manuseamento do desodorizante e no seu transporte. Uma vez que a pedra de alúmen dura tanto tempo, não exige compras regulares pouco espaçadas no tempo, logo diminui o uso exagerado do plástico ao longo da tua vida (se te preocupas com o desperdício de plástico que possas causar, recicla sempre e tenta dar poucos passos noutras áreas da tua vida. Aposto que irás encontrar formas mais fáceis e imediatas de cortar com o plástico). Peso 120g. Valor 5€;
Desodorizante pedra de alúmen Teos

  • Desodorizante de pedra de alúmen de potássio bruta – Teos (encontrado na Ymagine). Este é mais um exemplo da pedra de alúmen mas sem qualquer tipo de embalagem. Pode parecer menos prático mas permite que não haja desperdício de qualquer género. Possibilita que o uses e guardes da maneira que quiseres e, como deves calcular pelo tamanho da pedra, durará mesmo muito tempo. O inconveniente é mesmo o facto de não ser tão prático, principalmente para transporte. Peso 230g. Valor 5€;
Desodorizante pedra de alúmen bruta Teos

A TEOS também vende desodorizante de pedra de alúmen de potássio em formato roll-on líquido, neutro ou combinado com aloé vera ou com eucalipto, para o caso de quem assim prefira. Podes encontrar todas as opções na Ymagine.


  • Desodorizante em creme – Nuud. Este pequeno tubinho cor-de-rosa contém um creme super concentrado composto essencialmente por prata em partículas grandes o suficiente para não penetrarem a pele, óleo de côco, óleo de rícino, óxido de zinco, óleo de amêndoa, argila mineral, emulsionaste vegetal e cera de carnaúba. É um produto sem alumínio, sem fragrâncias, sem parabenos e sem álcool. Não contém microplásticos. Não obstrui a pele nem mancha a roupa. O que me fascina na Nuud é, claro, ser livre de crueldade, 100% vegana, a embalagem exterior ser feita de cana-de-açúcar bioplástico, e a caixa de papelão onde vem ser biodegradável. Produzido na Europa. Os inconvenientes são: requer transporte e demora bastante tempo a chegar, e exige habituação e adaptação durante alguns dias (considero, no entanto, que, no geral, a transição de um desodorizante convencional para um desodorizante natural requer adaptação por parte do nosso corpo, pois não deixa de ser uma mudança à qual ele não está acostumado e, por vezes é preciso dar tempo para ele voltar a ser livre). Peso 15ml. Valor 12,95€.
Desodorizante em creme Nuud

Estas são as minhas sugestões. Sei que há mais desodorizantes que estão muito bem cotados e avaliados por vários consumidores como é o caso da Ben&Anna e da Kutis mas, infelizmente, não posso incluí-los na minha lista de recomendações, pois não funcionaram comigo por uma razão ou outra.

Contudo, convido as tuas axilas a explorarem estas opções que te trouxe, mediante o teu gosto e as tuas necessidades, pois sei que têm muito potencial. Este blog manter-se-á por perto durante a tua jornada, para caso surjam dúvidas ou questões! Não sejas tímido e contacta.

Obrigada por leres e libertares os teus sovacos!

Até breve!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Digite acima o seu termo de pesquisa e prima Enter para pesquisar. Prima ESC para cancelar.

Voltar ao topo