Hoje trago-te algo um pouco diferente, mas que vale muito a pena conhecer. Já ouviste falar em Ayurveda? Se pouca noção tens deste conceito antigo, quais as primeiras coisas que te vêm à cabeça? Índia? Especiarias? Caril? Yoga? Bem, nada está errado, na verdade. Mas revelo-te, por experiência e conhecimentos próprios, que o Ayurveda é muito mais do que isso.

Ainda que pouco comum em Portugal, a conhecida como Medicina Ayurveda, atrai cada vez mais praticantes (eu incluída! ☺️). Mas porquê?

Antes de vos contar da minha jornada, convidei a Ariana Bonifácio, da Arialchemy, terapeuta e consultora Ayurvédica, para vos contar um pouco sobre este tema que lhe é tão querido ao coração (para além de ser o seu trabalho). Por cá, não conheço ninguém melhor e mais apaixonada pela “ciência da vida” do que ela, para te elucidar.

Ariana. Fonte: @ari_nutricao instagram

Hearth: O que é afinal o Ayurveda?

Ari: O ayurveda é a ciência de cura mais antiga praticada pelo homem. Embora criado na Índia, ele pode ser praticado em qualquer parte do mundo. É na verdade uma sabedoria bem simples e aplicável diariamente e em qualquer parte do mundo. Elimina o sentimento de impotência pois coloca cada indivíduo encarregue da sua vitalidade e saúde. 

O ayurveda é então, o conhecimento/estudo da vida, propondo integração entre corpo, mente, sentidos e o meio, traduzindo um modo de vida governado pelas leis naturais. 

Mais que preservar a saúde e curar todo o tipo de males, o ayurveda incentiva à transformação, pois estimula uma nova atitude mental em relação à vida. Novos hábitos são adquiridos, como aprender a ouvir o corpo, meditar, comer e dormir melhor e evitar emoções toxicas. 

O objetivo do ayurveda é que cada um possa expressar o seu dom, o seu dharma ou o seu propósito. Para tal, manter a mente e o corpo saudáveis e vibrantes é primordial. Oferece uma mudança de paradigma, privilegiando a prevenção, esquecendo a doença e focando no bem-estar diário. A saúde é muito mais que a ausência de doenças, a saúde é viver uma vida feliz, equilibrada e livre de sintomas. 

Hearth: Como surgiu esta ciência e estilo de vida milenar na tua vida e porque a manténs?

Ari: O ayurveda surgiu na minha vida como um presente dos Deuses. Depois de tantos anos em constante luta com o meu corpo e com a minha mente, aprendi a cuidar de ambos, com cada ação do dia-a-dia. 

Seguir um estilo de vida ayurvedico, transformou a minha vida. Na verdade algo que nunca pensei ser possível. Tão gratificante quando aprendemos a viver em equilíbrio, com a natureza tanto interior como a exterior. Aprendemos como funcionamos e apenas “dançamos ao som da música”.

No ayurveda cada pessoa é única, e a cura já está dentro de si… O nosso sistema imunitário é o nosso “doutor interior” e ele trabalha 24 horas e sem folgas para nos manter saudáveis e felizes… o problema é quando o sobrecarregamos de trabalho, principalmente com dietas e estilos de vida totalmente afastados da nossa natureza. 

De acordo com o ayurveda, uma pessoa é saudável quando equilibra forças bioenergéticas, um fogo digestivo forte, tecidos corporais nutridos, processos corporais regulares, mente calma, emoções equilibradas e sentidos apurados. 

Uma desarmonia em qualquer parte da sua vida pode criar um desequilíbrio em qualquer parte do corpo, então o ayurveda procura sempre o fortalecimento das defesas naturais do corpo, sem efeitos colaterais prejudiciais. Pois na verdade no ayurveda apenas usamos natureza para curar natureza. 

Já apaixonada por alimento natural e procurando uma alimentação e estilo de vida holístico, ainda sem saber nada sobre o ayurveda, um dia conheci um terapeuta que me falou algo que nunca mais irei esquecer:

“Nós não somos o que comemos, somos o que conseguimos digerir.”

Esta foi a frase que me fez ganhar tanta curiosidade que passado 6 meses já estava na Índia a estudar esta medicina tão mágica.

A antiga Ari ficou perdida lá pela Índia, a nova Ari voltou tão apaixonada, que tudo que ela quer é espalhar esta medicina por todo o mundo, pois todos nós merecemos sermos felizes e saudáveis.

Hearth: Que mensagem queres passar ao mundo?

Ari: Vivemos num mundo em que o anormal virou normal… a dor e os sintomas devem ser aceites… Mas será que tem mesmo de ser assim? 

Lamento, mas preciso de te dizer a verdade… Não! Estás aqui para ser feliz, sem dor, sem sintomas e sim com um grande sorriso em gratidão por teres a oportunidade de experienciar cada momento desta vida. 

Ariana. Fonte: @ari_nutricao instagram

Hearth: O que sugeres aos leitores que querem experimentar e começar a sua jornada?

Ari: Para te poder provar como pequenos gestos do dia-a-dia podem fazer tanta diferença, deixo-te um desafio de 7 dias. Cuidado, pois, esses 7 dias podem se estender para o resto da tua vida. Aceitas o desafio?

O teu corpo é perfeito e está sempre do teu lado, vamos dar-lhe uma ajudinha nos próximos dias.

– Ao acordares, raspa a língua com um raspador ou uma colher é o suficiente, descarta o resíduo e lava os dentes.

– Bebe um copo de água morna com 6 gotas de limão

– Mexe o teu corpo porque o amas, com algum tipo de exercício que te faça respirar mais fundo, yoga, corrida, caminhada, dança,… é muito importante que o faças sentindo prazer e não por obrigação. Move-te com algo que gostes!

– Evita alimentos que tenham vindo dentro de um pacote, procura alimentos reais, tal e qual como saíram da natureza. 

– Dá uma pequena caminhada após o almoço e o jantar, não precisas nem sair de casa, apenas move-te um pouco. 

– Guarda as sobremesas para dias especiais.

– Dá espaço entre as digestões, evita os snacks.

– Como cada alimento com consciência. Não vale fazer mil e uma coisas ao mesmo tempo, mastiga com presença.  

– Escolhe um chá ou infusão a gosto e bebe um copo 20 minutos antes de cada refeição.

– Come alimentos locais e sazonais. Evita a banana da Costa Rica, procura a banana da madeira por exemplo e evita o tomate no inverno. 

Pequenas mudanças, grandes descobertas. Tu és capaz. Muito amor e muita luz!

Aceitas o desafio?


Mesmo antes de conhecer a Ariana neste mundo das redes sociais, já vinha praticando alguns hábitos que considerei fazerem sentido para mim… Oil pulling (bochecho em jejum, de óleo de coco, sésamo ou outro, no máximo de 20 minutos, para descartar as impurezas acumuladas na boca durante a noite), raspagem da língua, beber água morna antes do pequeno-almoço, priorizar alimentos ricos, inteiros, integrais e vivos, meditar, dry brushing (esfoliar a pele em seco), hidratar o corpo com óleo antes de deitar, etc..

Vale a pena estar aberto a tudo o que se possa atravessar no nosso caminho, pois certos acontecimentos e realidades podem revelar-nos coisas maravilhosas e, por vezes, mudanças realmente significativas no nosso bem-estar.

A minha mãe já tinha alguns conhecimentos ayurvédicos, e muita informação já estava ao meu alcance. Querendo explorar ainda mais, decidi comprar um livro que me foi muito precioso para saber e conhecer mais, pois explica tudo duma forma bastante fácil, e é adequado a quem queira ter os primeiros contactos neste tema:

O conteúdo fez todo o sentido para mim e identifiquei-me imenso com esta filosofia de vida.

Consegui entender qual o meu dosha predominante com um questionário específico (VATA in the house!😁), perceber o que significava, e adequar um estilo de vida de acordo com ele, de forma a harmonizar os desequilíbrios que sentia. Aos poucos adequei a alimentação, preparando algumas das minhas refeições de maneira diferente e evitando alimentos que prejudicavam o meu organismo (mudanças segundo o Ayurveda, mas que faziam imenso sentido para mim), bem como hábitos diários e estilo de vida. Por vezes pode parecer difícil e complexo, mas mesmo a pessoa mais ocupada e stressada tem potencial para fazer pequenas alterações que, a meu ver, são evoluções! Ao fim de algum tempo, começamos realmente a sentir diferenças não só no corpo físico, mas no emocional, mental e na disposição para a vida. Porquê, afinal? Porque o que escolhemos ingerir, e digerir no nosso corpo, e o que escolhemos fazer com ele, bem como com a nossa mente e espírito, tem toda a influência em tudo! Na nossa saúde principalmente… Os meus leitores bem sabem que os nossos hábitos e estilo de vida ditam a nossa saúde, certo?😉 (clica aqui)

Coloca as tuas questões através do email blog.hearth@gmail.com ou consulta a Ariana através dos programas, cursos e workshops que ela dispõe ou através de consulta privada e personalizada.

Obrigada por leres e descobrires a ciência da vida!

Até breve

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Digite acima o seu termo de pesquisa e prima Enter para pesquisar. Prima ESC para cancelar.

Voltar ao topo