O Natal é uma época festiva religiosa que eu adoro, mesmo apesar de não ser cristã de forma nenhuma. Acho que é uma altura do ano maravilhosa, talvez porque sempre a associei a família reunida, mais do que a qualquer história ou lenda.

Natal é amor e união!

Mas confesso que, se há algo que não gosto no Natal (para além de se abusar do pobre do bacalhau e peru e sei lá mais que bicho injustamente) é o consumismo! Como eu odeio o consumo associado a esta festividade… Compras, compras e mais compras e aquela obrigação de comprar tudo para toda a gente, gerando uma correria e stress de indecisões tremendos seguidos de uma carteira magrinha. 

Ou seja, damos cabo do dinheiro que não temos para dar prendas a quem nem queremos (ou a quem nem merece!) só porque tem de ser e perdemos imenso tempo nesta aventura. Outro problema é o facto de, como temos de comprar prenda pro pai, pro filho, pro tio, pro avô, pro piriquito, etc, acabarmos por gerar um desperdício enorme sem ser essa a intenção propriamente… Na verdade, o que queremos é fazer a pessoa feliz certo?

Considero que fazer alguém feliz vai muito mais além do consumismo e da vaidade.

Permite-me que te escreva algumas opções:

  • Uma excelente opção para este ano, que acho que deves considerar, é dar a quem mais precisa! Avisa o pessoal todo que não há troca de prendas e que o valor será usado em quem tem menos do que eles: por vezes nem tecto, nem comida nem amor;
  • Conversa abertamente com as pessoas que te são próximas para elaborarem estratégias: por exemplo, várias pessoas oferecerem em conjunto um só presente de modo a poderem comprar algo de melhor qualidade;
  • Outro bom exemplo é selecionares bem a quem se dá prenda, restringindo a lista, podendo também informar que não desejas presentes neste ano, uma vez que o dinheiro não cresce das árvores e a poupança é necessária, mais do que nunca. Se a pessoa gostar de ti e tu dela, haverá compreensão e valorização do que realmente importa, e ninguém levará a mal;
  • Se queres mesmo oferecer algo, opta por compras úteis, conscientes e com sentido, lembrando dos 5 R’s quando ofereces e quando recebes: Recusar, Reduzir, Reutilizar, Reciclar e Rot (compostar).

Não há nada 100% sustentável, daí a dose das coisas e o equilíbrio serem o mais importante quando fazemos as nossas escolhas.

Eis alguns presentes que este blog sugere, divididos por categorias (e não por género):

🎁Receitas/DIY🎁

Tudo o que é feito de raiz, à mão, tem outro amor e carinho… Eis algumas ideias para começares a planear em casa:

  • Compotas
  • Bolachas
  • Mistura para bolo no frasco
  • Bombons de chocolate
  • Mistura de chocolate quente ou chá
  • Granola caseira
  • Cesta de enchidos e queijos veganos
  • Enfeite para árvore com foto e mensagem
  • Entre tantas outras ideias… É só pôr a criatividade a funcionar!

🎁Livros🎁

  • entre outros mais específicos mediante o gosto de cada um

🎁Acessórios e Packs🎁

Os Kits são algo que já faço há algum tempo, seja Natal, seja aniversário, pois gosto de pôr a mão na massa no que toca a trabalhos manuais. Adoro ter a liberdade de decorar a caixa a meu gosto e colocar lá um conjunto de coisas que são úteis e pensadas especificamente para quem os vai receber. É uma excelente forma de darmos amor aos presentes e mostrar à pessoa como pensamos nela. Algumas sugestões são:

  • Kit SOS menstruação (ex: pote de gelado, caneca, chá, óleo essencial Salvia, botija água quente, dedicatória)
  • Kit futebol/desporto (ex: itens do clube favorito como cachecol, pantufas, isqueiro, baralho de cartas, livro…)
  • Kit comida favorita
  • Kit de viagem (ex: itens em tamanho pequeno próprios para viagem)

🎁Workshops e Vouchers Diversos🎁


🎁Roupa🎁

Marcas éticas e sustentáveis

Lojas 2a mão


🎁Calçado🎁


🎁Cosmética e Higiene🎁


🎁Tecnologia e Equipamento🎁


Embrulhos

Embrulhar prendas consegue ser um desastre maior do que comprar os presentes em si. Primeiro porque é algo que, à partida, é descartado, e não é sequer reciclado, o que é ridículo. Basta constatares o lixo que se acumula nos caixotes depois do Natal. É absolutamente assustador. A minha sugestão, e hábito que já todos adoptaram aqui em casa, é ir acumulando as embalagens, caixotes e sacos de encomendas que chegam um pouco antes de Dezembro, de modo a que consigamos acumular suficientes para reutilizar aquando o embrulho dos presentes de Natal. Claro que ficam diferentes, mas a meu ver ficam mais bonitos! Só de pensar que foram reutilizados (e serão até não dar mais) e depois reciclados, satisfaz-me imenso. De qualquer modo o que importa é o conteúdo (e a intenção, claro!) do que propriamente o embrulho, am I right?!

É importante evitar agrafos pois são um quebra-cabeças no que toca à reciclagem, e fita-cola. Dar preferência a fita-cola de papel para depois tudo poder ser reciclado no ecoponto azul sem dificuldade, e usá-la com moderação.

Faz o teu melhor, não só para agradar aos outros mas para agradar e respeitar o planeta e a ti mesmo. Lembra-te: o amor passa pelo respeito.

Obrigada por leres e considerares estas dicas!

Festas felizes!

Até breve

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Digite acima o seu termo de pesquisa e prima Enter para pesquisar. Prima ESC para cancelar.

Voltar ao topo